A fachada de um condomínio é, sem sombra de dúvidas, um dos componentes mais importantes do imóvel, pois é ela que apresenta o prédio ao público. E por isso é, para muitas pessoas, um fator decisivo na hora de alugar ou comprar uma residência o que torna a manutenção da pintura da fachada em condomínios essencial.

Contudo, realizar essa manutenção não é tão simples já que para isso é preciso adotar algumas práticas e se atentar a muitos detalhes que nem todos conhecem. Então, para te ajudar a realizá-la da melhor forma possível aqui vão algumas informações importantes sobre o assunto.

Condições para realizar a pintura e revitalização da fachada

O artigo 1.335 do novo código civil determina é dever dos condôminos não alterar a forma e a cor da fachada, das partes e esquadrias externas.Mas, revitalizar a fachada é algo extremamente necessário e quando esse momento chega é preciso convocar os moradores para uma reunião a fim de definir alguns pontos importantes sobre a obra. Entre as regras que devem ser seguidas para que essa reunião seja válida e a pintura da fachada em condomínios seja realizada sem maiores problemas são:

A aprovação da pintura da fachada em condomínios deve acontecer por meio de uma votação democrática onde a maioria decide;
Deve ser definido um orçamento para a realização do serviço;
Para que a alteração da cor da fachada aconteça é preciso que dois terços dos moradores ausentes e presentes na reunião aprovem essa mudança.

Quando a fachada precisa ser pintada?

De modo geral podemos dizer que a pintura da fachada em condomínios deve acontecer sempre que houver necessidade, ou seja, sempre que houver uma indicação de problemas patológicos como infiltrações, falta de cuidado, bolhas ou descolamento na pintura.

Esses problemas surgem com o tempo devido a exposição e aos maus cuidados, por isso algumas regiões do Brasil, como São Paulo, exigem por lei que a manutenção da pintura da fachada em condomínios seja realizada pelo menos a cada 5 anos.

Cuidados na hora de fazer a pintura da fachada em condomínios

Dentre os muitos cuidados que são necessários na hora de realizar a pintura da fachada em condomínios o primeiro é contratar uma avaliação profissional que verifique os problemas e os corrija antes do início da pintura.

Depois é preciso encontrar profissionais que executem o serviço de pintura e para isso é preciso levar em conta diversos fatores como:

Verificar as licenças da prestadora de serviços;
Garantir que ela oferece todos os equipamentos de proteção individual para os seus funcionários;
Checar as recomendações da empresa;
Elaborar um contrato de prestação de serviços justo para ambas as partes.

É também importante que o condomínio tenha uma pessoa para acompanhar a obra a fim de assegurar a boa execução do projeto e realizar o monitoramento das atividades e garantir que o material utilizado é de boa qualidade e está de acordo com o combinado em contrato.

Qual a melhor época do ano para realizar a pintura da fachada em condomínios?

Se você vai realizar a pintura da fachada em condomínios vai querer fugir da chuva, certo? Pois além de atrasar a obra ela ainda pode diminuir a qualidade do serviço prestado. Por isso, de modo geral, recomenda-se que a pintura em áreas externas seja realizada entre os meses de abril e novembro em que raramente chove na maior parte do país. Se puder escolher, o ideal mesmo é realizá-la em outubro, para aproveitar o clima seco e a pouca chuva.

Gostou de saber mais sobre como realizar da maneira correta a pintura da fachada em condomínios? Então, caso precise fazer a manutenção da área externa do seu prédio não se esqueça de colocar tudo que aprendeu aqui em prática e, assim, evitar maiores problemas.

Autor: Karina Matos