Assim como em empresas – e no seu condomínio – o orçamento doméstico é parte fundamental do planejamento financeiro e é ferramenta que ajuda a manter as contas em dia, evitar o endividamento e alcançar sonhos e projetos, seja a reforma do casa, uma viagem em família ou uma boa poupança para o futuro. Planejar o orçamento familiar com responsabilidade e ter um controle apurado dos ganhos e despesas da casa também são uns dos principais requisitos para fazer do crédito consignado, por exemplo, a oportunidade certa para equilibrar as finanças. 

 Mas, como começar?  A CondoBlue reuniu um passo a passo nada complicado para te auxiliar nessa tarefa. Você pode reunir as informações em um caderno, ou até em uma tabela de cálculo, mais complexa: as duas formas funcionam!

O primeiro passo é reunir as fontes de receita. Nesta lista, são somadas as receitas fixas: salários, pensões e outras rendas. Depois é preciso reunir as receitas variáveis, que são aquelas que não ocorrem todos os meses e nem tem valor fixo. Com essas informações, é possível ter uma estimativa do dinheiro que estará disponível para os gastos da família naquele mês – e também realizar alguma previsão (atenção para as receitas variáveis) para os próximos meses.

O segundo passo é registrar as despesas. Relacione valores e as datas de vencimento, já que isso te ajuda a evitar juros e multas. Organizar os gastos por categorias, como educação, saúde, alimentação, ajuda a clarear quais são as despesas mais representativas no orçamento. Guardar cupons e recibos de tudo o que compra também auxilia nessa tarefa (não deixe nada escapar)! 

Dica CondoBlue: Classifique as despesas em três categorias: fixos, semifixos e variáveis. A taxa de condomínio, por exemplo, é despesa fixa. Já os gastos com a energia elétrica é despesa semifixa, porque com o seu controle ou com esforços de economia e mudanças de hábito, os gastos podem ser menores. Já gastos com restaurantes e roupas, são variáveis: é possível que mudem todos os meses ou que simplesmente não ocorram.

O terceiro passo é subtrair despesas às receitas. Se o seu saldo for positivo, viva! Suas finanças estão saudáveis (mas isso não significa que ainda não possam melhorar).
Se o saldo for negativo, é hora de reunir a família, tentar identificar gastos que são supérfluos e definir objetivos de economia – que podem ser simples, como ir ao supermercado com listas prontas e reduzir o tempo de banho, como mais decisivos, como cancelar aquele pacote extra da tv por assinatura. Toda economia importa!

Negociar dívidas, se livrar do rotativo do cartão de crédito ou do cheque especial também são estratégias fundamentais para a saúde das contas. Lembre-se que o crédito consignado é a oportunidade certa para quitar dívidas com menores custos ou realizar sonhos, mas é preciso escolher taxas transparentes e parcelas planejadas para o seu bolso. E, para isso, você pode contar sempre com a CondoBlue.