Devido à rapidez com que a internet se expandiu diversos setores da sociedade acabaram passando por renovações para atender a nova classe de clientes totalmente conectados e foi desta necessidade que nasceram as FINTECHS.

As Fintechs são voltadas para o mercado financeiro, sendo este um setor que se tornou quase obsoleto por utilizar demasiadamente as agências bancárias e não investirem em tecnologia para barrar ameaças de fraudes e invasões em seus sistemas.

Este novo mecanismo de gerenciar dinheiro vem ganhando cada vez mais espaço entre os usuários por se tratar de um conjunto de startups focadas em aplicar cada vez mais tecnologia aos seus procedimentos.

O presente artigo foi destinado a esclarecer algumas dúvidas sobre o assunto e apresentar de forma concisa os motivos pelos quais as Fintechs se tornaram um sistema financeiro que promete dominar o mundo.

O que são startups?

Antes de definir claramente o que são as Fintechs e quais suas vantagens se comparadas ao atual sistema financeiro vigente no país, é necessário entender primeiramente o que são as chamadas “startups”.

As startups são empresas, em sua maioria voltadas para a área de tecnologia, que estão começando sua atuação no mercado e que possuem excelentes chances de sucesso por buscarem negócios inovadores e repetíveis.

Elas se popularizaram no início dos anos de 1990 com a primeira “bolha da internet” em que muitos investidores começaram a voltar suas ideias para o mundo da tecnologia, principalmente os atuantes no Vale do Silício, região da Califórnia nos Estados Unidos.

Alguns exemplos de startups famosas na época e que hoje viraram gigantes de mercado são a Google, Microsoft, Apple Inc., Facebook, Yahoo!, Samsung e demais.

No Brasil as primeiras empresas deste modelo começaram a surgir no início dos anos 2000, mas se popularizaram apenas em 2010 devido ao crescimento vertiginoso dos investimentos tecnológicos no país.

E as Fintechs?

As Fintechs são empresas típicas que utilizam tecnologias de maneira acentuada para ofertar diferentes tipos de produtos no setor financeiro de forma totalmente inovadora e repetível.

Elas são focadas em vender serviços que antes eram oferecidos apenas por agências bancárias, instituições financeiras e corretoras em geral usufruindo de uma grande capacidade de inovação e base na experiência do usuário com a plataforma.

Gradualmente estas startups estão ganhando espaço no mercado e mudando as estratégias bancárias, transformando um cenário que visa apenas o faturamento imediato em um plano focado na melhoria de atendimento e fidelização de clientes.

Por quê as Fintechs estão dominando o Mercado Financeiro?

As Fintechs estão ganhando cada vez mais espaço no mercado financeiro por oferecerem aos seus clientes um serviço eficiente, ágil e uma experiência totalmente inovadora no quesito de relacionamento empresarial com seis usuários.

Alguns dos motivos pelos quais estas plataformas estão crescendo exponencialmente no setor financeiro foram expostos abaixo.

  1. Melhor experiência dos clientes com as plataformas

Há pouco tempo as agências bancárias não eram obrigadas a investir em novas tecnologias para modificar seus sistemas de atendimento aos clientes por não possuírem nenhuma concorrência relevante.

Desta forma os clientes percebiam que as plataformas online eram praticamente cópias perfeitas de toda a burocracia dos sistemas bancários físicos, com inúmeras dificuldades de acesso e navegação desprotegida.

Desta forma as Fintechs conseguiram revolucionar a experiência dos usuários com seus sistemas totalmente online e aplicativos que proporcionam uma navegação simples, rápida e totalmente segura.

Além disso, com este modelo estas startups conseguiram reduzir os custos com taxas de juros abaixo do mercado, fazendo com que seus clientes não tenham a necessidade de efetuar pagamentos de anuidade ou fidelização.

  1. Preço mais justo e eficiência nos serviços

Por serem mais enxutas as Fintechs conseguem oferecer um serviço eficiente com baixo custo, justamente por utilizar a tecnologia como sua aliada.

Elas alcançaram este modelo ideal de mercado por não possuírem agências físicas que normalmente geram aos clientes burocracias desnecessárias, lentidão nos processos e dificuldade de comunicação interna.

  1. Inclusão da parcela social que está desbancarizada

No Brasil cerca de 55 milhões de pessoas acima dos 18 anos não possui conta em agências bancárias devido as enormes burocracias impostas por estas empresas a estes clientes na obtenção destes serviços.

Sendo assim, as Fintechs estão surgindo com o intuito de disponibilizar maior acesso a este tipo de serviço por esta parcela da população.

Geralmente esta fatia do mercado possui baixa renda, perde dinheiro devido à inflação e enfrenta longas filas nas agencias lotéricas a fim de efetuar pagamentos diversos.

Esta é uma população que sempre foi alvo dos bancos físicos, porém que se sente completamente intimidada pelas altas taxas destas empresas, nada acessíveis aos seus orçamentos pessoais.

Como as Fintechs possuem baixas taxas de juros, facilidade de afiliação, eficiência nos serviços e bom relacionamento com os clientes, estas pessoas começaram a optar por estas startups.

Conclusão

As Fintechs são excelentes opções para quem busca agilidade e eficiência dentro do mercado financeiro. A CondoBlue é uma destas empresas voltada especificamente para este setor que oferece serviços relacionados ao mercado de condomínios.