PIX. Se você nunca utilizou, é bem provável que já tenha, ao menos, ouvido falar dele. Criado pelo Banco Central como uma plataforma de pagamento instantâneo no Brasil, o Pix reúne recursos para realizar transferências entre contas em poucos segundos, a qualquer hora ou dia. Com agilidade para gerar pagamentos, o Pix pode ser realizado a partir de uma conta corrente, conta poupança ou conta pré-paga.

Desde novembro, quando foi oficialmente disponibilizado, até março, já foram realizadas mais de 390 milhões de operações utilizando o novo sistema, movimentando um total de mais de 203 bilhões de reais (Fonte: Banco Central)

Para passar a utilizar – ou continuar utilizando – o PIX e todas as facilidades que o sistema oferece, sem dor de cabeça e garantindo a proteção dos seus dados, algumas dicas são fundamentais para evitar fraudes e golpes:

Cadastro das chaves
Sempre verifique se está realizando o cadastro das informações nos canais e aplicativos oficias e valide as chaves de acordo com os mecanismos de segurança, que podem ser um email ou sms de confirmação por exemplo.

Cuidado com os links. Sempre!
Utilizar o aplicativo ou o internet banking são as formas mais seguras de fazer um PIX. Não clique ou faça operações utilizando links recebidos por SMS, WhatsApp ou email. Também desconfie de links que peçam para sincronizar dados ou atualizar o cadastro. Uma dica importante é manter sempre o seu aplicativo atualizado. Pedidos para instalar programas ou abrir arquivos também podem ser fraudulentos. Esteja atento

Cliquei em um link suspeito. E agora? Contacte a Central do Atendimento do seu banco. O mesmo vale para WhatsApp clonado e outros golpes.

Senha sempre segura. E individual.
Não confunda a Chave Cadastrada com a senha. Enquanto a chave é o fator que te identifica, a senha é o que protege suas informações – e o seu dinheiro.

Bancos e instituições nunca pedem para que você compartilhe senhas. Por isso, pedidos deste tipo são sempre suspeitos. Nunca compartilhe suas senhas ou acesse links de mudança de cadastro que não tenham sido solicitados.

De olho no QR Code
O pagamento feito com o QR Code pode deixar o Pix ainda mais fácil. Mas é preciso estar atento ao destinatário final, para garantir que a pessoa certa vai receber o seu pagamento.

Ficou em dúvida? Nunca hesite. Contacte os canais oficiais da sua instituição bancária.