Pais que vivem em apartamentos sabem que desenvolver a infância de uma criança nesse espaço pode ser complicada. Isso porque crianças de condomínio tendem a não ter muitas opções de lazer e recreação. Por conta disso, é essencial que os responsáveis saibam como lidar com essas restrições e proporcionar um ambiente saudável para seus filhos.

A primeira coisa que é preciso ter em mente é que não é impossível proporcionar uma ótima infância para os pequeninos que vivem em apartamento. Na verdade, tudo é uma questão de adaptação de rotinas. As atividades diárias, as brincadeiras, os cuidados com segurança, tudo isso é posto em prática nesses ambientes, mas, de maneira diferenciadas.

Além disso, é preciso ter em mente que a disciplina será ainda mais essencial. Todos os baixinhos precisam ter limites, mas, as crianças de condomínio em específico tendem a ter mais restrições, justamente por conta do convívio mais próximo com vizinhos. Além das regras dos pais, elas também terão que aprender as regras do empreendimento.

Mas calma, isso não quer dizer que os pequenos que vivem em apartamento crescerão sem liberdade. Pelo contrário, se educados de maneira correta, eles terão o estimulo de responsabilidade desenvolvido com mais facilidade, mas sem deixar os prazeres da infância de lado.  

Como incentivar a diversão entre crianças de Condomínio

Diversão não deve ser uma palavra fora do dicionário de crianças de condomínio. Ela deve ser estimulada não só pelos pais, mas, também, pelos administradores do empreendimento residencial. Apesar de não existir uma legislação que exija a disponibilização de espaços recreativos em locais do gênero, a implementação deles é essencial para a satisfação de todos.

Para prover esse ambiente saudável, algumas medidas simples fazem toda a diferença. Se o condomínio em questão não possui atividades recreativas para crianças, cabe a administração, bem como os inquilinos (e não só aqueles com filhos) buscar alternativas que proporcionem uma infância de qualidade para esses baixinhos. Confira abaixo algumas dicas:

    • Playgroud: Essa é uma das alternativas mais tradicionais em condomínios. Além de serem espaços ideais para as crianças se divertirem de forma saudável, eles também servem como local de interação social, o que é essencial durante a infância.
    • Interação com outras crianças: O convívio em grupo é uma peça fundamental no desenvolvimento de qualquer criança. Por isso, promover a interação entre os pequenos é imprescindível. Essa é uma atividade que precisa ser estimulada principalmente pelos pais.
    • Salas recreativas: Essa é uma tendência cada vez mais forte dentro do setor imobiliário. Esses espaços funcionam como os playgrouds, mas em ambientes fechados e com a supervisão de profissionais. Neles, os pais não precisam necessariamente ficar olhando seus filhos, pois eles estarão interagindo e brincando sob supervisão de uma cuidadora.

Essas são apenas algumas opções de entretenimento para crianças de condomínio. É sempre importante ressaltar que proporcionar uma infância saudável para os pequenos que vivem em apartamentos não é uma tarefa impossível, mas que exige um grau de adaptação por parte de todos.

Evitando acidentes

Uma das questões que mais preocupa os pais é a segurança de seus filhos na hora da diversão. É comum se pensar que em condomínios essa atenção não precisa ser tão rígida, afinal, o local é fechado e dispõe de mais segurança do que as casas em ruas. Contudo, esse é um grande erro que afeta diretamente a infância desses baixinhos.

O empreendimento residencial também oferece riscos. Uma piscina, um escorregador, uma escada, uma cerca, qualquer atividade sem a supervisão de um adulto oferece grande risco para as crianças. Por conta disso, é essencial que os pais estejam por perto quando os pequeninos estiverem se divertindo.

Uma boa alternativa são os cuidadores. Condomínios que possuem muitas crianças podem criar espaços onde esses profissionais supervisionem as crianças durante as atividades recreativas. Uma dica é que os pais interessados façam uma petição e marquem uma assembleia para discutir esse assunto.

Incentivando o respeito

Toda a criança tem direito a liberdade e lazer, é o que afirma o Estatuto da Criança e do Adolescente. Qualquer criança pode e deve brincar e se divertir durante a infância, no entanto, é muito importante que elas saibam respeitar os espaços em comum nos condomínios, bem como outros condôminos.

É comum que moradores reclamem de crianças em apartamentos. As vezes é implicância do inquilino, mas as vezes há realmente uma falta de limites. Cabe aos pais ensinarem aos filhos que viver em um empreendimento do gênero é um exercício constante de respeito mútuo, e, para isso, algumas regras precisam ser seguidas.

Crianças de condomínio podem sim ter uma ótima infância, mas, cabe aos pais proporcionar isso a elas. O incentivo de brincadeiras, o convívio diário, o ensino de limites, cada um desses elementos é indispensável para que os pequenos consigam crescer de forma saudável, e, se tornem verdadeiros cidadãos.